Notícias Mundo ao segundo: Brasil surpreende com 14026 recuperados de Covid19. Taxa aproxima-se dos 55%. Entenda porque números podem estar errados.


por Carlos Bonaparte em 15-04-2020 às 14:26

O Ministério da Saúde do Brasil divulgou neste dia 14 de Abril os dados referentes a pacientes recuperados. Foi a primeira vez que o MSB divulgou este levantamento. Os dados são surpreendentes, e apontam para 14026 recuperados de Covid19 em todo o território. Será verdade?

Em 11 dias há mais mortos e recuperados do que novos casos

No dia 4 de Abril o Brasil registava 11254 casos, estando 10641 deles ativos, havendo 486 mortes e 127 recuperados.
No dia 14 o número de casos ativos reduziu para 9704. E tudo porque em 11 dias, aos 127 confirmados recuperados, juntaram-se mais 13899, e aos 486 óbitos já confirmados, juntaram-se mais 1046, totalizando 1532.
Recuperando, no dia 4 de Abril registavam-se 11254 casos; no dia 14 de Abril registavam-se 25262. É uma diferença de 14008 casos. Ou seja, entre o dia 5 e o dia 14 registaram-se 14008 novos casos, 13899 pacientes recuperados e 1046 óbitos. Somando o número de recuperados com o de óbitos obtemos o valor de 14945. Por isto se conclui que nos últimos 11 dias houve mais casos recuperados e mortes do que novos casos. É uma diferença de 937... a menos.
Pacientes recuperados: como e quando?

Segundo as normas internacionais, um paciente pode considerar-se recuperado de Covid19 quando existem 2 testes negativos seguidos, num período que varia entre 14 a 15 dias. Nem todos os países adotam estas medidas, mas a generalidade sim.
No dia 31 de Março, 14 dias antes do dia 14 de Abril, o Brasil contabilizava 5717 casos, isto é, menos 19545 do que no dia 14. Também contabilizava apenas 201 mortes, menos 1331 que no dia 14 de Abril.
Considerando como verdadeira a informação prestada pelo Ministério de Saúde do Brasil, e replicada em jornais como Band e G1, da Globo, em 14 dias registaram-se 19545 casos e 13899 recuperados. A estes ainda precisamos somar as 1331 mortes que ocorreram neste período, e obteremos 15230 casos encerrados. Nestes 14 dias o Brasil teria assim obtido uma Taxa de Resolução de Casos de 77,92%, algo nunca conseguido por nenhum país, sobretudo quando ainda não apresenta uma curva descendente.
As contas de um paraíso Covid

Voltamos a 31 de Março. O Brasil tinha registados 5717 casos. Destes, 201 resultaram em óbito e 127 em recuperado. Subtraíndo estes 2 valores, obtemos um total de 5389 casos ativos.
Em 14 dias registaram-se 19545 casos, 13899 recuperados e 1331 óbitos; valores que devemos subtrair aos 19545, obtendo assim um valor de 4315.
Ou seja que em 14 dias registaram-se apenas mais 4315 casos ativos. E se dúvidas houver, basta somar 5389 com 4315 e obteremos o valor de 9704. O número de casos ativos que o Brasil registava no último relatório do dia 14 de Abril.

Acreditamos que brevemente o Ministério da Saúde do Brasil corrija estes dados. Seria desejável que um país conseguisse ter uma taxa de crescimento de casos ativos inferior ao dobro num período de 14 dias, sobretudo se esse país registar em média 1396 novos casos por dia.
Mais, seria desejável que um país que tem uma média de 1273 casos por dia nos últimos 11, ainda assim conseguisse, com uma taxa de recuperabilidade de 93%, reduzir em quase mil, o número de casos ativos.
Mas, ao que tudo indica, estes números parecem bons demais para ser verdade... literalmente.


Comentar





Voltar página anterior