Crónicas Mundo ao segundo - Covidiário 07: EUA ultrapassam 100 mil mortes, correções em França e Reino Unido, Brasil volta a superar EUA em mortes, Peru com casos e México com mortes record, e mais.


por Carlos Bonaparte em 27-05-2020 às 03:08

Todos os dados foram obtidos às 03:00, inclusive os da população de Ilhas Faroé


Destaques



Se quiser, leia o Covidiário do passado domingo e use-o como termo de comparação.

Porquê o Covidiário tem sido Covid, mas não diário?

Esforçamo-nos para levar até vós informação de qualidade. Isto significa que buscamos rigor nas informações que prestamos.
Muito recentemente os países começaram a adotar novas formas de contabilização, e isto tem gerado inúmeras correções, e algumas controvérsias, como a falada no covidiário anterior, referente a Portugal. No apuramento de informações, temos preferido em alguns dias não levar ao ar um Covidiário com pouca qualidade ou demasiada dubialidade. Como exemplo, o nosso post no Facebook onde, pelas inforamções que tínhamos, o número poderia chegar a um valor record, que felizmente não se verificou.

Dados gerais

No dia 25 de Maio registaram-se 90184 casos e 3096 mortes, o que significou um créscimo face aos dias anteriores.
No dia 26 os dados não foram tão animadores, mas mesmo assim, a taxa de mortalidade continua a baixar, em termos globais. Nas últimas 24 horas registaram-se 92060 e 4048 mortes.
Assim, com 5678146 casos e 351654 a taxa de mortalidade caiu para 6,19%. As notícias são ainda mais animadoras, porque os Estados Unidos da América continuam a registar quedas acentuadas, no número de casos, e de mortes. 18929 casos, a mais, 774 mortes a mais. Desde o dia 24 que os EUA têm registado sempre menos de 1000 mortes.
As atenções centram-se agora no Brasil, o 2º país mais infetado do mundo, com Covid19. Com 392360 casos e 24549 mortes, 1027 delas hoje, o Brasil enfrenta uma taxa de mortalidade de 6,26%, mas que só baixou cerca de 0,70% em comparação com os últimos dias do mês de Abril, pela implosão no número de casos. De resto, desde 24 de Maio que se registam diariamente mais casos no Brasil do que em qualquer outro país.

Mais correções, agora em Espanha, Reino Unido e França

Em Espanha foi no dia 25. Na altura registaram-se menos 372 casos, e um número de mortes que ainda hoje irá sofrer alterações, e que mais à frente falaremos na tabela com os países com taxa de mortalidade superior a 10%.
Em França a correção foi dia 26, e também resultou em redução no número de casos. Mas, não de mortes.
No Reino Unido o cenário foi diferente. O número de casos reportados foi de 4043, e mantém-se, mas apenas 2004 eram referentes a hoje. Os outros 2039 são da última semana, sendo que a estes há que subtrair 525 a mais que foram contados em datas anteriores. Dia 27 e dia 28 de Maio o governo britânico irá dar mais indicações sobre estes dados.

Cada vez menos países sem casos


Já foram 24, chegaram a ser 20, mas agora são 19.
Montenegro é o país com mais casos registados e que já não tem casos ativos, 324. Mas destes, 315 recuperaram e 9 morreram. Os montenegrinos têm uma testagem que ronda os 16188 testes por milhão de habitante.
Por isto, as Ilhas Faroé continuam a ser o país mais bem sucedido. Registaram 187 casos, os 187 recuperaram, e mesmo sem casos ativos, os feroeses continuam, não só a testar, como a destacar-se com o país com maior número de testes por milhão de habitante: 9288 testes, o que corresponde a 190153 testes por milhão de habitante, lembrando que as Ilhas Faroé têm 48845 habitantes.
A vizinha Islândia, com uma testagem de 173260 testes por milhão de habitantes, isto é, 59087 testes efetuados, registou 1804 casos e 10 mortes, faltando apenas recuperar 2 pacientes.
Não está totalmente recuperada, mas já só tem 15 casos ativos. A Eslovénia pode ser o primeiro grande país, ou seja, com mais de 2 milhões de habitantes e com uma quantidade significativa de turistas por milhão de habitantes, a ficar sem casos ativos desta doença. Desde o início da pandemia registaram-se 1469 casos e 108 pessoas morreram. O número de testes por milhão de habitante é rasoável: 37105 testes por milhão de habitante.
Os países com uma taxa de mortalidade superior a 10%


O número de casos tem sempre sido superior a 90 mil, o que faz com que quase obrigatoriamente a taxa de mortalidade desça de forma significativa. A juntar a isso, de facto, uma menor mortalidade. Mas há países onde ela continua a aumentar, como Espanha ou o Yemen, que neste momento tem a maior taxa de mortalidade do mundo.
Atualmente há 11 países que se encontram nesta situação. Os dados que a Espanha corrigiu atiraram a Espanha para uma taxa de mortalidade em baixa, de 9,57%. Confiramos os dados mais recentes, tendo em conta que os dados do México já pertencem ao dia 27, mas todos os restantes pertencem ao dia 26 ou anteriores, nos casos em que não se registaram novos casos.

PaísCasos - mortes totalCasos - mortes nas últimas 24 horasTaxa de mortalidade hojeTaxa de mortalidade ontem
Yemen249 - 4916 - 519,67%18,88%
Sint Maarten77 15- - 19,48%19,48%
Bélgica57455 - 9334113 - 2216,25%16,24%
França182942 - 285300 - 9815,61%15,54%
Reino Unido265227 - 370482004 - 13413,97%14,02%
Itália230555 - 32955397 - 7814,29%14,28%
Hungria3771 - 49915 - 813,23%13,07%
Países Baixos45578 - 5856133 - 2612,85%12,82%
Suécia34440 - 4125597 - 9611,98%11,90%
Bahamas100 - 11- -11%11%
México74560 - 81343455 - 50110,91%10,73%


Comentar





Voltar página anterior